E-commerce de moda em alta no Brasil

O e-commerce de moda vem ganhando cada vez mais destaque no cenário do comércio eletrônico brasileiro, mas afinal de contas, o que tem esse segmento do e-commerce de tão especial assim. Em termos tecnológicos, não é nada diferente de uma operação de e-commerce em outro segmento qualquer, mas o relacionamento com os clientes e a logística reversa requerem uma atenção especial.

Há tempos atrás, o e-commerce de moda era tido como um tabú para o comércio eletrônico. O principal argumento para essa rejeição ao comércio eletrônico de moda é que a venda online não permitiria a prova e a percepção de materiais, por exemplo. Isso tudo mudou e atualmente o comércio eletrônico de roupas é um dos segmentos que mais cresce no Brasil.

E-commerce de moda já é um dos segmentos que mais cresce no comércio eletrônico brasileiro

Esse despertar do e-commerce de moda no Brasil tem feito com que grandes redes varejistas se voltem para esse segmento, criando um extensão de suas operações do mundo físico no mundo virtual. As lojas virtuais de moda são cada vez mais comuns e também um grande sucesso entre o público feminino principalmente.

Mulheres são o foco do e-commerce de moda brasileiro

As mulheres são as maiores entusiastas do crescimento do e-commerce de moda no Brasil. As lojas virtuais voltadas para o público feminino são as que mais crescem no país. Iniciativas como a Dafiti, por exemplo, são um verdadeiro sucesso de vendas. Mas não são apenas as lojas virtuais de moda que ganham com esse movimento. Sites que prestam acessoria na hora de comprar moda online também entraram nessa moda, como é o caso do I Love E-commerce, sob o qual tive chance de escrever aqui no site. Nele, duas empreendedoras ajudam as novas consumidoras com orientações sobre as melhores ofertas e  avaliação dos serviços oferecidos por algumas lojas virtuais.

Atualmente, a mulher brasileira, antes reticente em relação a compra de moda na Internet, sente muito a vontade de navegar pela Web e fazer suas compras em lojas virtuais. Essa tendência já foi notada por diversos empreendedores que já enchergam no e-commerce de moda a oportunidade para entrada no mundo do varejo eletrônico. São cada vez mais frequentes os participantes de nosso curso de e-commerce que tem como objetivo iniciarem suas atividades neste segmento.

E-commerce de moda tem suas particularidades

Em termos funcionais e tecnológicos, não há nada em uma loja virtual de moda que a torne tão diferente assim de operações de e-commerce em outros segmentos, portanto, não há mistério algum no que diz respeito a estruturação de um projeto de e-commerce neste segmento. O destaque fica por conta de recursos para destaque de algumas características dos produtos e a questão da logística reversa, sempre uma área sensível em qualquer comércio eletrônico que lida com tamanhos e numerações, como ocorre também no e-commerce de calçados.

Outro diferencia no e-commerce de moda fica por conta do marketing que exige muito mais da contrução de relacionamentos e laços de confiança entre o público e a marca. Não é por acaso, que as lojas virtuais do segmento de moda investem maciçamente no marketing em redes sociais. Fora isso, não existe diferença alguma. Qualquer informação em contrário é apenas “espuma” para tentar valorizar o passe.

Montar um e-commerce de moda é sem dúvida um ótima opção para quem deseja ingressar no segmento de comércio eletrônico e a verdadeira mágica é estabelecer um diferencial e estreitar relacionamentos com seu público-alvo.

E-commerce de moda no Brasil
Obrigado!